a autocaravana e o sonho

Friday, 16 March 2012


Hoje de manhã, quando ia a pé a caminho da escola, passou por mim uma Hymer.
Sempre tive o sonho de entrar numa autocaravana, fazer dela a minha casa por uns tempos e percorrer a Europa durante tempo indeterminado, esquecendo que o resto do mundo com as suas obrigações existe... (claro que para isso acontecer tinha primeiro que me sair uma autocaravana na lotaria e depois tinha eu que aprender a libertar-me daquelas amarras invisíveis a que damos as mãos todos os dias... mas... estou convencida de que é possível - talvez, talvez seja.)

Mas o que me fez olhar para trás à passagem da Hymer, não foi o seu considerável tamanho nem a inveja saudável que sentia por não ser eu a conduzi-la... o que melhor se via através do vidro frontal do veículo não era o rosto do condutor, nem sequer um ambientador em forma de árvore a balançar no retrovisor... era sim uma colorida linha de flores que cobria praticamente todo o tablier. Para aquelas pessoas, a autocaravana serve para as fazer sentir-se em casa e as flores pareceram-me um gesto algo sonhador de aproveitar a viagem - talvez a vida - ao máximo.

Talvez aquela seja mesmo a sua casa. Talvez tenham abdicado da ilusória segurança de uma casa espaçosa agarrada ao solo, pelo sentimento de liberdade que viajar ao nosso ritmo consegue transmitir.
Talvez a vida não tenha que ser vivida com os pés agarrados ao chão todos os dias. Sim, foi isso que me fez olhar para trás hoje de manhã - olhar para trás e sorrir.


This morning, as I was walking to school, a Hymer passed by me.
I always had the dream of getting a camper, make it my home for a while and travel through Europe for an indefinite period of time, forgetting that the rest of the world and all its obligations exist... (of course that for this to happen, first I had to win a camper in the lottery and then I had to learn how to rid myself of those invisible bonds that attach us everyday... but... I'm convinced that it's possible - perhaps, perhaps it is.)

But what made ​​me look back to the passage of Hymer, was not its considerable size or the healthy envy I felt for not being inside it... what I saw through the front glass of the vehicle was not the face of the driver, not even a tree-shaped air freshener swinging in the rearviewmirror... it was rather a colorful line of flowers that covered almost the entire dashboard. For those people, the camper serves to make them feel at home in the road and the flowers seemed to me a somewhat dreamy gesture to live the trip - maybe life - to the fullest.

Perhaps that was actually their home. Maybe they've abdicated the illusory security of a large house clinging to the soil, for the feeling of freedom that traveling to our pace can transmit.
Maybe life doesn't have to be lived with our feet stuck to the ground every day. Yes, that's what made ​​me look back this morning - look back and smile.

9 comments:

  1. que engraçado...quando eu era mais pequena e ia com o meu Pai ver as exposições de carros à Exponor a única coisa que realmente me chamava a atenção eram as autocaravanas (confesso que nunca liguei muito aos carros) e sempre que chegávamos a essa secção eu queria sempre entrar e ver tudo. Não sei se por serem casas em miniatura se por nos fazerem sentir livres e sonhar.
    E esta tua foto fez-me sentir isso de novo. :)

    Beijinhos
    Telma

    ReplyDelete
    Replies
    1. Também me lembro de visitar uma dessas exposições na Exponor quando era pequena! Também nunca liguei a carros, mas as caravanas despertaram-me a curiosidade - fiquei fascinada com todos os pormenores... devia ser o bichinho da viagem a chamar por mim ;)

      Delete
  2. também gosto de caravanas:) mas mais do género antigas! não sei se me dava a viver sobre rodas, acredito que num curto período deve ser engraçado, mas depois cansativo. tb me cruzei 'virtualmente' com uma há umas semanas. entretanto vou mostrar no blog:)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Acho que tens razão, deve ser um desafio, eu própria não sei muito bem quanto tempo aguentaria a viver sobre rodas... mas gostava de experimentar! Sem pressões de tempo e sem data certa para voltar, se possível... acho que é isso que faz falta numa viagem destas :D

      Delete
  3. oh ana, tenho mesmo vontade de dizer: dá-lhe! aluga uma este verão e vai por aí! mesmo que nem saias de portugal ou espanha já será um espectáculo!
    também gosto muito de caravanas mas assim mais para umas férias de verão (tenho sempre inveja dos surfistas da costa vicentina), por muito tempo tb acho me cansaria da "clausura"

    ReplyDelete
  4. adoro!!! também tenho esse "sonho" de um dia percorrer alguns países da europa numa caravana! aqui o sr kobe ia deliciar-se com certeza, embora andar de carro não seja o que mais gosta! mas numa caravana é diferente :)

    ReplyDelete
  5. What a beautiful caravan, and what a beautiful post! My boyfriend and I converted a van into a livable space, and spend the summer months living and travelling in it. It is so liberating to live with very little (what objects do we really need in life anyway?!) and to be able to roll our home wherever we like. We had so much fun decorating and painting and designing the interior and outside as well, to truly make it our own. She is called Peggy, the van :) xxx

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oh, it sounds wonderful! It must be great to live a new adventure like that every Summer :)
      And I think you're right, maybe we don't need too many material things to live to the fullest... it must be liberating to have the chance to let go!

      Delete

Ana Pina | blog All rights reserved
© Blog Milk
Powered by Blogger

^