Sesimbra + Palmela

0

Friday, 22 September 2017

Sesimbra
Sesimbra
Sesimbra
Sesimbra
Sesimbra
Sesimbra
Palmela
Palmela
Palmela
1. 2. 3. 4. 5. 6. Sesimbra 7. 8. 9. Palmela [+]

PT
Setúbal foi a base ideal para, durante as férias, visitar uma série de praias, paisagens e castelos nas regiões próximas. Embora me agrade o conforto de regressar a um sítio onde gosto de estar, prefiro guardar essa reconfortante sensação para quando estou na minha cidade - quando viajo, do que gosto mesmo é de conhecer sítios novos! Desta vez: Sesimbra e Palmela.

Mais fotos aqui.

EN
Setúbal was the ideal base during vacations to visit a series of beaches, landscapes and castles in the nearby regions. Although I like the comfort of returning to a place where I like to be, I prefer to keep this comforting sensation for when I am in my own city - when I travel, what I really like is to know new places! This time: Sesimbra and Palmela.

More photos here.

Setúbal

0

Wednesday, 13 September 2017

Cabo Espichel
Cabo Espichel
Cabo Espichel
Setúbal
Setúbal
Setúbal
Setúbal
Setúbal
Setúbal
Setúbal
Setúbal
Setúbal
Setúbal
Setúbal
Arrábida
Arrábida
Portinho da Arrábida
1. 2. 3. Cabo Espichel 4. 5. 6. Setúbal - Mercado 7. Praça de Bocage 8. Casa da Cultura 9. 10. 11. Casa da Baía 12. Doca dos Pescadores 13. Forte de São Filipe 14. Praia da Figueirinha 15. 16. Serra da Arrábida 17. Portinho da Arrábida [+]

PT
As férias de Verão deste ano estavam pensadas para proporcionar descanso à beira-mar e Setúbal foi a base escolhida para passear pela zona do Parque Natural da Arrábida e descobrir uma série de praias de águas paradisíacas - ainda assim um pouco frias, mas maravilhosas!

Na viagem rumo ao sul paramos para visitar o Cabo Espichel, onde os corpos das hospedarias impõem mais respeito do que a própria igreja, numa repetição ritmada de fachadas humildes, mas eficazes na contenção e direccionamento do olhar.

Na cidade, Setúbal concentra grande parte da sua animação ao longo da Avenida Luísa Todi, onde vale a pena provar o famoso choco frito e visitar o Mercado, tomar um moscatel na Casa da Baía e, bem perto, visitar a Casa da Cultura.
Imperdível também, a subida ao Forte de São Filipe e, claro, o passeio pela estrada que corta a Serra da Arrábida, com vistas fantásticas para as praias que se adivinham tão apetitosas lá em baixo.

Mais paragens para breve! Entretanto podem espreitar todas as fotos aqui.

EN
Summer holidays of this year were designed to provide rest by the sea and Setúbal was the chosen base to stroll through around Nature Park of Arrábida and discover a series of beaches of paradisiacal waters - still a little cold, but wonderful!

On our way south, we stopped to visit Cape Espichel, where the buildings of the inns impose more respect than the church itself, in a rhythmic repetition of humble facades, but effective in restraining and directing the gaze.

In the city, Setúbal concentrates much of its activity along Avenida Luísa Todi, where it's worth to taste the famous fried cuttlefish and visit the Market, taste a Moscatel wine at Casa da Baía and, very near, visit Casa da Cultura.
Also a must to climb to the Fort of São Filipe and, of course, to drive along the road that cuts Serra da Arrábida, with fantastic views to the amazing beaches below.

More stops soon! In the meantime you can look at all the photos here.

Uma Casa na Escuridão // José Luís Peixoto

2

Tuesday, 22 August 2017



Mas, devagar, o tempo transformava tudo em tempo. Essa é a explicação da eternidade. Devagar, o tempo transforma tudo em tempo. O ódio transforma-se em tempo, o amor transforma-se em tempo, a dor transforma-se em tempo. Os assuntos que julgámos mais profundos, mais impossíveis, mais permanentes e imutáveis, transformam-se devagar em tempo. Por si só, o tempo não é nada. A idade de nada é nada. A eternidade não existe e, no entanto, a eternidade existe.

José Luís Peixoto, Uma Casa na Escuridão, p 241

PT
Depois do Livro fiquei com vontade de ler mais José Luís Peixoto, mas confesso que não foi este Uma Casa na Escuridão que preencheu totalmente as expectativas que tinha criado.
Embora tenha muitos momentos maravilhosos e característicos da sensibilidade literária de Peixoto, alguma repetição acabou por cansar-me e tornar a escuridão que se vai adensando ao longo da história cada vez mais negra, talvez demasiado.
O Amor não consegue compensar a espécie de metáfora do fim do mundo que nos espera no final. Saímos derrotados pela morte e vencidos pelo cansaço. Assistimos impotentes a um tempo que se desperdiça entre os dedos, mas parece que nunca mais chega ao fim - irá sem dúvida demorar-se cá dentro.

EN
After Livro I wanted to read more of José Luís Peixoto, but I confess that this A House in Darkness didn't completely fulfilled my expectations.
Even though it has many wonderful moments characteristic of the literary sensibility of Peixoto, some repetition ended up tiring me and making the darkness become more and more black along the way, perhaps too much.
Love isn't able to compensate for the kind of end-of-the-world metaphor that awaits us in the end. We are defeated by death and overcome by fatigue. We watch helplessly for a time that is wasted between the fingers, but seems to never come to an end - it will definitely linger inside.

Alberto Carneiro

0

Wednesday, 16 August 2017









PT
Um campo depois da colheita para deleite estético do nosso corpo
Alberto Carneiro, na Culturgest.

Quando as palavras não são necessárias.

EN
A field after harvest for the aesthetic delight of our body
Alberto Carneiro, at Culturgest.

When words are not needed.

#12

0

Friday, 11 August 2017

Estávamos sentados lado a lado quando as nossas mãos se entreolharam. Não nos conhecíamos, mas eu já sabia quem tu eras.
O teu olhar dizia-me que querias tudo, quando sabemos bem que a ambição nos faz correr riscos desnecessários para conquistar o mundo enquanto o medo nos impede de o alcançar.
- Não - o risco necessário é querer(-te) tudo.

2017.03.15 [Fragmentos de um Todo Incompleto]

Ana Pina | blog

All rights reserved | Powered by Blogger

^